Secretaria Geral

Relatório da viagem aérea Lisboa-Rio de Janeiro

O relatório da 1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul integra os dois testemunhos da viagem, a bordo do hidroavião Lusitânia, de Lisboa ao Brasil, utilizando como meio de navegação astronómica o sextante de horizonte artificial inventado por Gago Coutinho.
A viagem teve início em Lisboa, às 7:00h do dia 30 de março de 1922. Sacadura Cabral exercia as funções de piloto e Gago Coutinho as de navegador. A 17 de junho de 1922 amarou nas águas da baía de Guanabara.

Este acontecimento é um marco na História da Aviação
, assinalando a estreia do sextante, como meio fundamental na navegação aérea. Gago Coutinho descreve a parte técnica da navegação e Sacadura Cabral relata as razões, motivações, preparação e descrição da viagem.

O exemplar que se encontra na BAHE tem assinaturas autógrafas.

Imagem - março 2021
 
Imagem1 - março 2021
 


Legenda

Coutinho, Carlos Viegas Gago (1869-1959); Cabral, Arthur de Sacadura (1881-1924)
Relatório da viagem aérea Lisboa-Rio de Janeiro. Coutinho, Carlos Viegas Gago; Cabral, Arthur de Sacadura. Lisboa: Aero Club de Portugal, 1922.

Biblioteca e Arquivo Histórico da Economia

Secretaria-Geral da Economia


 

  • Recrutamento
  • Reserva de espaços
  • Canal Denúncias
  • Eventos SGE
  • Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental
  • Portugal 2020