Secretaria Geral

Cerca de 22 mil empresas recorreram aos apoios que sucederam o lay-off simplificado

Cerca de 22 mil empresas recorreram aos apoios que sucederam o lay-off simplificado

A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, afirmou que até ao momento foram feitos «22 mil pedidos de empresas» para receber os apoios «que foram aprovados para o pós ‘lay-off’ que abrangem cerca de 240 mil pessoas».

Numa declaração à comunicação social, após uma reunião na Concertação social - onde esteve também o Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, e secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional, Miguel Cabrita - Ana Mendes Godinho sublinhou que cerca de 82% das empresas que recorreram aos novos apoios «estão a optar» pelos instrumentos «que implicam a manutenção dos postos de trabalho durante mais tempo».

Segundo a Ministra, dos 22 mil pedidos, 12,4 mil são de empresas que optaram pelo incentivo financeiro extraordinário à normalização da atividade empresarial e que contempla um apoio equivalente a dois salários mínimos por trabalhador pago ao longo de seis meses, e que implica a manutenção do posto de trabalho por oito meses.

Estes 22 mil pedidos englobam ainda 3,9 mil empresas que optaram pela modalidade de um salário mínimo pago de uma vez e seis mil no âmbito do apoio à retoma progressiva.

Ana Mendes Godinho destacou ainda o compromisso do Governo em avaliar a adesão e o impacto das medidas, acrescentando que o objetivo é dar tempo às empresas que se adaptem e selecionem a medida que melhor se adequa à sua situação.

As prioridades são a manutenção do emprego e a criação de instrumentos de resposta ao desemprego, seja através de medidas de apoio à contratação, seja através de medidas no âmbito da formação e qualificação profissional.

in Portal do Governo

2020-09-02

 

  • Recrutamento
  • Denúncias / Queixas
  • Reserva de espaços
  • Não Paramos. Estamos ON
  • COVID-19
  • Portugal 2020
  • Indústria 4.0